quarta-feira, 31 de agosto de 2016

A Escola de Negócio das Artesãs da Asta

“Educação não transforma o mundo. Educação muda pessoas, pessoas transformam o mundo.” Paulo Freire

Depois de onze anos de experiência, nós da Rede Asta percebemos que muitas de nossas artesãs passaram a se tornar dependentes das vendas em nossos canais. Visando empoderá-las para que caminhem junto com a Asta, mas também com suas próprias pernas, construímos a Escola de Negócio das Artesãs.

Há 4 anos a Rede Asta estuda uma forma de passar o que aprendeu ao longo dos anos para as artesãs. Foi através de uma parceria com o Instituto Coca-Cola que conseguimos colocar em prática o projeto. O Instituto, através do programa Coletivo Artes, não só topou o desafio como transferiu para a Asta a metodologia educacional de sucesso que construiu para o Coletivo Reciclagem. A passou meses em um árduo trabalho de adaptação do conteúdo e agregou seu conhecimento de 11 anos trabalhando com artesãs e mercado.


Além do apoio do Instituto Coca-Cola, também ganhamos o Edital Newton Fund do British Council para ações de desenvolvimento. Com isso, estamos aplicando a Escola para 34 grupos produtivos testando conteúdos, aprendendo e refazendo para que a Escola possa de fato acelerar negócios artesanais comunitários.

O grande diferencial da Escola de Negócio das Artesãs da Asta é fato de estar sendo construída por uma organização com 11 anos de prática de mercado. Para começar cada grupo passa por um diagnóstico detalhado que retrata seu momento atual. Com isso, junto com as monitoras, constroem os seus PDGPs (Plano de desenvolvimento de grupo produtivo), que colam na parede e passam a olhar todos os dias para que, ao final da Escola, já o tenham transformado em realidade.


Outro diferencial da Escola é o estímulo contínuo à formação de redes entre os grupos (já que fazem aulas juntos por localidade). Apenas 1% dos grupos brasileiros fazem transações entre si e sozinhos sabemos que é sempre mais difícil prosperar. Fora as aulas, também recebem apoio para tirar os planos do papel. Os objetivos da Escola são: ganho de autonomia e aumento da venda.

A Escola completa contém 24 aulas de 4 horas cada, totalizando 11 meses de treinamento, capaz de fazer um grupo sair do nível básico e ir até o intermediário. Até o momento a Escola está em fase piloto treinando 130 artesãos dos estados de São Paulo, Rio de Janeiro, Paraná e Amazonas. 



Nós acreditamos que é possível transformar artesãs em empreendedoras, queremos que a escola chegue a todos os artesãos da Rede e, posteriormente, a todos os artesãos do Brasil. Muita coisa boa está por vir!

quarta-feira, 3 de agosto de 2016

Rede Asta na Rio 2016

video

O Comitê Organizador Rio 2016 recebeu os mais de 10.500 atletas e 25.100 profissionais credenciados da mídia de todo o mundo com muito aconchego: Almofadas feitas por artesãs Cariocas.  Foram mais de 22.228 almofadas confeccionadas para enfeitar os quartos na Vila dos Atletas e Mídia.

Foto: Marcel Merguizo/Folhapress
Com o objetivo de gerar renda para artesãos da cidade sede, a Rio2016 selecionou quatro organizações locais. E nós da Rede Asta ficamos muito felizes de participar desse momento histórico junto com a Nêga Rosa, a Rede Ecosol Alemão e a Casa da Cultura/Viva Vida. As artesãs do Nós do Ponto Chic e Fuxicarte deixaram seu legado de talento para o mundo fazendo 5557 dessas almofadas!
“É muita emoção saber que você está fazendo as almofadas do quarto dos atletas. Foi ganhar uma medalha para o nosso grupo.” 
Ceiça – Grupo Nós do Ponto Chic
Workshop com as artesãs
A nossa história com a Rio2016 não para por ai! Uma das artesãs que fez as almofadas foi convidada a conduzir a tocha na Cidade do Rio de Janeiro. A Jussara, do grupo Fuxicarte, foi sorteada a conduzir o fogo dos guerreiros do Olimpo. Uma experiência que ficará na memória dessa mulher de fibra e das demais artesãs representadas por ela.